domingo, 19 de outubro de 2008
"Se acaso me quiseres..."
E se me achar enfática,
perdoa.
É que não sei sofrer pela metade.
Não sei amar pela metade.
E pela metade, também, não sei viver.
E se não me aceitar, vou te entender. É que muitas vezes nem eu me aceito.
E se não respeitar, calma lá que aí já é demais!
Galguei muito pra chegar até aqui. Rebolei muito minhas cadeiras pra ser quem sou
e dei muito tapa na minha própria cara pra me fazer acordar e realizar.
Realizar o que agora você vê a sua frente!
E se ainda assim, você não me aceitar mas me quiser: boa sorte!
Garanto que monotonia vai ser algo fora do nosso vocabulário.
E se eu for muito intensa, não se espante! É que bebo até a última gota.
Mergulho fundo no meu desejo e sempre dou conta do recado.
E se me achar prepotente...
Certamente é porque ainda não me conhece.
 
posted by santadopaoco at 15:35 | Link para este Post |


2 Commentários:


  • At 19 de outubro de 2008 17:26, Blogger εїз Quente e Letrista εїз

    "Te olho nos olhos e você reclama
    Que te olho muito profundamente.
    Desculpa,
    Tudo que vivi foi profundamente.

    Eu te ensinei quem sou
    E você foi me tirando
    Os espaços entre os abraços,
    Guarda-me apenas uma fresta.

    Eu que sempre fui livre,
    Não importava o que os outros dissessem,
    Até onde posso ir para te resgatar?
    Reclama de mim, como se houvesse a possibilidade
    De me inventar de novo.

    Desculpa...se te olho profundamente,
    Rente à pele...
    A ponto de ver seus ancestrais
    Nos seus traços.
    A ponto de ver a estrada
    Muito antes dos seus passos.
    Eu não vou separar as minhas vitórias
    Dos meus fracassos!
    Eu não vou renunciar a mim;
    Nenhuma parte, nenhum pedaço do meu ser
    Vibrante, errante, sujo, livre, quente.

    Eu quero estar viva e permanecer
    Te olhando profundamente."

    [Ana Carolina fazendo de um comentário um post... Densidade sempre!]

     
  • At 23 de outubro de 2008 17:30, Blogger vinicius

    ''E se me achar enfática,
    perdoa.
    É que não sei sofrer pela metade.
    Não sei amar pela metade'' ...

    Me lembrou muito Cazuza isso!!! Perfeitoo prii..